A prótese dentária é procurada não apenas por pessoas de mais idade, como por jovens

A prótese dentária é um tratamento muito buscado nos consultórios odontológicos para substituir os dentes que se perderam. E muito além da estética, o procedimento ajuda a preservar a saúde e bem-estar bucal.

A ausência de dentes pode atingir até mesmo pacientes mais jovens, como crianças e adolescentes, por diversos motivos. Assim, há muitas discussões sobre qual a idade ideal para fazer esse procedimento. 

A verdade é que em qualquer idade, um sorriso bonito é característica de saúde, beleza, cordialidade e de autoestima. Na adolescência, em especial, soa ainda mais importante.

As causas para a perda de dentes tão precoce podem ser diversas:

  • Traumas como  acidentes, quedas e pancadas
  • Falta de cuidados, incluindo má higiene e manutenção
  • Algumas doenças ou síndromes, como periodontite, diabetes mellitus, síndrome de down, displasia ectodérmica etc.

Por isso, na juventude há o  interesse em submeter-se a um procedimento invasivo, ainda na juventude, devido à autoestima e ser a fase de maior aceitação social. 

Contudo, especialistas afirmam que o implante dentário não é recomendado na adolescência. Porque a cirurgia só pode ocorrer após o total desenvolvimento dos ossos da face. Ou seja, apenas quando eles estiverem em seus tamanhos e posições permanentes.

E esse desenvolvimento ósseo total ocorre, geralmente, até os 18 anos de idade e pode ser confirmado através de uma radiografia de punho.

Alguns profissionais optam por estabelecer uma idade mínima superior aos 22 anos. Isto após a certificação e que não há quaisquer riscos decorrentes da falta de desenvolvimento.

Quais os riscos de um implante dentário precoce?

O implante dentário trata-se de um pino de titânio integrado ao tecido ósseo da gengiva. Ele faz o papel de raiz do dente que foi perdido.

Se o procedimento ocorrer enquanto o osso ainda estiver em crescimento, não será acompanhado pelo pino, que é estático. Isso causará uma deformação na região implantada e, até mesmo, demandando a necessidade de um novo implante.

Se o dente é implantado muito cedo, pode interferir também no crescimento normal do osso maxilar, que ainda não possui a forma nem a resistência adequadas para a instalação de um implante.

Em todos os casos, uma avaliação prévia é feita individualmente, onde o profissional indicará qual a solução mais adequada. Apenas o implantodontista poderá dizer qual o tratamento ideal para cada paciente. 

Agende agora sua avaliação na Essentia Odonto, que tem os melhores profissionais para te atender e garantir o melhor sorriso!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *