Água oxigenada nos dentes e na gengiva?

Muito usada com o objetivo de clarear os dentes, a água oxigenada pode causar efeitos na boca. Saiba mais sobre o assunto neste artigo.

A água oxigenada é muito usada em tratamentos caseiros para clarear os dentes. A substância é uma das mais procuradas no procedimento que busca um sorriso mais bonito e branco. Assim, o bochecho é muito realizado. Mas será que essa prática é recomendada?

Segundo os especialistas, apesar de simples, esse processo pode causar efeitos na região, especialmente nos dentes e gengivas. 

Um deles é a alteração no pH da boca, que aumenta a acidez e gera danos, como lesões, inflamações em mucosas, queimaduras, sensibilidade dentinária.

Entre outros danos estão também a diminuição dos minerais nos dentes e destruição das bactérias aeróbicas. Com isso, há um desequilíbrio na flora bucal e sua proteção natural. 

Além de tudo, o uso da água oxigenada 10 volumes na tentativa caseira de branqueamento dental pode resultar em dentes mais manchados e de aparência ainda mais desagradável. Ou seja, um efeito reverso. 

Contudo, o bochecho não é 100% vilão neste processo, e pode ser feito, mas somente em casos muito específicos. Como por exemplo, quando há inflamação na gengiva, a água oxigenada age com o objetivo de matar as bactérias anaeróbicas por um determinado tempo. 

Fora essa situação, os especialistas não apontam boas razões para se bochechar, de forma regular e sem indicação do especialista usando a água oxigenada antisséptica. Este produto é vendido em farmácias e afins, com o objetivo específico de clareamento dental caseiro.

E o que é mais indicado?

Para quem deseja um sorriso mais branco e saudável, o indicado, segundo os dentistas, é buscar produtos específicos para esta função. 

Isso inclui clareadores específicos, testados e aprovados por especialistas. Apesar de realmente o gel clareador conter o Peróxido de Hidrogênio, que é a água oxigenada, a sua forma vendida em solução, como a oxigenada 10% vendida, que se encontra nas farmácias, não deve ser utilizada como clareador de dentes.

E não é menos importante lembrar que todo procedimento de clareamento dental deve ser indicado e acompanhado por um especialista. 

No total, existem pelo menos pelo menos três tipos de tratamentos clareadores, que são os feitos no consultório, de forma caseira ou combinada por ambos. Todas têm o aval e a recomendação do dentista. 

Nelas, mesmo que a substância clareadora seja basicamente o Peróxido de Hidrogênio, a água sanitária o que difere é a concentração e o tempo de aplicação, que representa menos riscos para a saúde bucal. 

 

Venha para a Essentia Odonto! Agende sua consulta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *