Os antissépticos bucais são um bom produto para garantir a higiene bucal. Além de escovar os dentes e usar o fio dental a cada refeição, o hábito de fazer bochechos com ano produto contribui para a higienização. 

Contudo, vale lembrar que esses enxaguantes são somente métodos complementares para a higiene bucal, auxiliando no controle da placa e da gengivite. 

Porque não são todas as pessoas que precisam usar o enxaguante após a higienização.Quem não tem doenças bucais, como gengivite, periodontite e cárie, não precisa usar o produto, mas deve fazer consultas regulares ao dentista.

E dependendo da situação o uso do enxaguante deve ser feito para uma finalidade específica, como, por exemplo, aqueles que têm alto risco de cárie ou têm gengivite.

Enxaguante ajuda na sensibilidade

Os enxaguantes também podem ajudar no tratamento da exposição radicular, quando a gengiva fica exposta e causa aquela dorzinha chata, quando entra em contato com algo gelado, por exemplo. “

Porque os enxaguantes ajudam muito na redução dessa sensibilidade e os mais utilizados normalmente contêm flúor e outras substâncias ativas. Assim, tem a função de fechar os túbulos dentinários expostos e diminuir a sensação de dor. 

Os enxaguantes, também não devem ser utilizados por pessoas que têm alergia aos seus componentes, situação rara, mas que pode acontecer.

Além de trazer a sensação prazerosa de refrescância, o enxaguante bucal contribui para a limpeza, eliminando bactérias e prevenindo doenças. Junto a isso, deve haver o uso do fio dental e a escovação, que são essenciais para manter os dentes saudáveis.

 

Venha para a Essentia Odonto! Agende já a sua consulta!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.