Você sabia que os dentes passam por um processo de envelhecimento? Aliás,  apesar de ser algo natural, mantê-los saudáveis ao longo dos anos ainda é um desafio. 

Quando chegamos à terceira idade, podemos passar por vários problemas em nosso organismo, inclusive para a saúde bucal. Assim, prevenir problemas mais graves para os dentes significa dar muito mais atenção nesta fase da vida.  

Mas o envelhecimento precoce dos dentes também é  uma condição cada vez mais comum entre os jovens. 

De acordo com o professor Ricardo Faria Ribeiro, titular e chefe do Departamento de Materiais Dentários e Prótese da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (Forp) da USP, as alterações mais comuns que aparecem nos dentes ao longo da vida.

Isso inclui as fisiológicas e as patológicas, o processo natural de envelhecimento da pessoa e suas consequências para a saúde bucal.

O profissional chama a atenção para o envelhecimento precoce dos dentes, condição que pode ter se agravado no último ano, por condições vivenciadas desde o início da pandemia, como estresse e ansiedade. 

“As alterações fisiológicas são consideradas normais no processo de envelhecimento, já as alterações patológicas são decorrentes de algum processo não tão normal”, explica.

Essas alterações fisiológicas incluem, por exemplo, mudança de cor devido à pigmentação por agentes externos, como o café ou tabaco.

Perda de dente também é resultado de erro no cuidado

O fato de uma pessoa ficar idosa não é o único fato para a perda dos dentes. De acordo com Ribeiro. 

“A perda do dente é um erro que aconteceu durante o cuidado. A gente precisa sempre cuidar da prevenção, manter uma boa higiene bucal e procurar tratamento tão logo a gente perceba qualquer tipo de problema”, explicou o professor. 

Os cuidados preventivos evitam as cáries, que começam muito pequenas, mas vão ficando muito extensas, levando a problemas de canal, gengivite e periodontite.

E que mais tarde podem se tornar fator de risco para outras doenças, como por exemplo:

  • osteoporose;
  • diabete;
  • doenças respiratórias;
  • doenças cardíacas.

Além disso, a perda de dentes vai ter efeitos negativos em funções envolvidas na cavidade bucal, como digestão, pronúncia, estética, além de poder causar doenças geriátricas sistêmicas, como arteriosclerose e anemias, por exemplo.

Por isso, garantir a melhor prevenção é cuidar diariamente da higienização e não deixar de buscar consulta profissional, para avaliar a atual condição dos dentes.

Assim, conte com a Essentia Odonto, que tem a melhor equipe técnica para te atender. Agende hoje mesmo a sua avaliação com nossos profissionais!

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.