Gengiva retraída: sintomas e tratamentos

Também conhecido como retração gengival , este é um problema que atinge a muitas pessoas e causa desconfortos na região da gengiva.

 

Quando a gengiva fica exposta, além do desconforto, também causa outros transtornos para os dentes. Essa situação ocorre devido a um problema chamado de retração dental ou gengiva retraída. 

Ou seja, com a gengiva exposta, o paciente tem dores devido à sensibilidade. E outro ponto é que a estética do sorriso fica bastante comprometida, com a raiz do dente em evidência. 

A retração acontece de forma lenta, com a perda do tecido periodontal. Mas se o paciente notar algum tipo de alteração nos tecido, deve  procurar pelo dentista imediatamente. Assim, a gravidade do caso pode ser revertida. 

E essa é uma situação que tem  sido registrada com mais frequência nos consultórios odontológicos. Inclusive, as cirurgias estéticas para alinhamento gengival já são procedimentos considerados comuns. 

Assim, a prevenção se torna a melhor arma para evitar que se tenha a gengiva retraída. Mas como fazer? E se caso o problema seja existente, como fazer o tratamento?

Para responder essas questões, separamos neste artigo informações importantes sobre a gengiva retraída e como ela acontece, além de como tratá-la. Recomendamos a leitura, portanto, continue conosco!

O que é e porque ocorre a gengiva retraída?

A retração gengival é uma alteração e diminuição da porção de gengiva que recobre o dente, assim expondo a sua raiz. Desta forma, os dentes ficam com um aspecto de sensibilidade e desproteção, o que leva também  a uma perda do osso alveolar que suporta os dentes. 

Ela pode acontecer em apenas ou dente, ou em vários, de forma simultânea. Há ainda 

casos que a retração gengival generalizada, ou seja, em todos os dentes, tanto do maxilar superior, como do inferior.

O problema ocorre de forma progressiva, ou seja, a gengiva vai se retraindo ao longo do tempo, de uma forma mais leve ou mais marcada.

Alguns fatores podem contribuir para esta retração, como dentes tortos, que podem ser alinhados, o uso de tabaco e a falta de melhores métodos para a higienização bucal. Além de doenças periodontais, como a gengivite. 

Sintomas

Se você tem dúvidas sobre como saber se realmente está com a gengiva retraída, então preste atenção se apresenta algum dos sintomas mais comuns. 

Geralmente, a retração gengiva vem acompanhada de sensibilidade quando se ingere coisas frias, quentes, doces ou ácidas.

Contudo, outros sintomas podem surgir, como: 

  • Dor nos dentes
  • Maior espaço visível entre os dentes
  • Exposição visível da raiz dos dentes
  • Sangramento da gengiva no momento da escovagem 
  • Mau hálito 
  • Sensação de dentes “fracos ou frouxos”

 

Mas nem sempre os pacientes podem apresentar os sintomas. Por isso, se você sentir qualquer sensibilidade com alimentos frios, quentes e ácidos, deve se consultar com um dentista para avaliar a sua situação. 

Ao olhar no espelho e perceber a exposição da raiz do dente significa que a gengiva está retraída. Portanto, é hora de buscar um tratamento com o dentista

E existe tratamento? 

Felizmente sim! É possível tratar e até reverter o quadro da gengiva retraída. E ele depende do diagnóstico que o paciente recebe do dentista. Veja abaixo quais são os tratamentos. 

Limpeza dentária

Inicialmente, o paciente com retração gengival deve prestar atenção à forma como escova os dentes para não fazer movimentos bruscos e danificar a gengiva. Caso o problema seja leve, basta mudar os hábitos de escovação para sanar o sangramento e o inchaço nos tecidos da boca.

Raspagem subgengival

Quando a retração ocorre pelo acúmulo de placa bacteriana e o tártaro, uma limpeza profunda, feita no consultório com equipamentos específicos, já é suficiente para resolver a disfunção. E a raspagem subgengival é uma recomendação de limpeza dentária feita pela Associação Americana de Odontologia. 

Uso de aparelho dentário

Se o paciente sofre de oclusão e dentes apinhados, a melhor solução é o uso do aparelho ortodôntico. Eles ajudam a corrigir o problema no crescimento e posicionamento da dentição em relação à gengiva.

Cirurgia

Quando a situação da gengiva retraída está mais extrema, o mais indicado pelo dentista é a realização de uma cirurgia plástica, para resultados satisfatórios. O procedimento  é feito com o método do enxerto de gengiva, que  contém a retração e a perda óssea, além de proteger a raiz dental e harmonizar o sorriso.

Tratamento para hipersensibilidade

Um dos efeitos da retração gengival nas pessoas é a sensibilidade dos dentes. Assim, o dentista pode optar por tratamento para hipersensibilidade dental, com soluções que diminuam essa sensação.

Medicamentos

Para auxiliar no tratamento odontológico, há casos em que medicamentos também são indicados. Como o elixir de mirra, o elixir de sálvia e a pasta de hidraste. Esses produtos devem ter a  indicação do seu dentista antes do uso.

Por fim, é muito importante visitar um dentista a cada 6 meses para uma consulta de controle. Assim você está sempre em dia com a sua saúde bucal e evita problemas como a gengiva retraída e outros.

 

Agende sua consulta na Essentia Odonto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *